IMPRENSA

24Out2016

Jornal Tribuna do Norte: Médico do esporte explica os riscos do “projeto verão” para saúde cardíaca



É só começar a sair de cena os casacos pesados para dar lugar as roupas mais leves e muitos passam a se importar com a forma física. O mês de outubro, com temperaturas mais altas, é o período clássico do chamado “projeto verão” – uma corrida para emagrecer e melhorar o corpo. Dietas radicais, academias lotadas e parques com corredores iniciantes passam a fazer parte do cotidiano.

Para quem é sedentário, no entanto, e decidiu se exercitar, não é preciso ter cuidado apenas com lesões. A saúde cardíaca é um fator determinante para atletas iniciantes.

É o que alerta o médico do esporte, Renato Estrella – especialista em Fisiologia do Exercício e Reabilitação Cardíaca do CECAM (www.cardiologiamorumbi.com.br), instituição médica referência em cardiologia esportiva.

O especialista elenca abaixo um passo a passo para quem decidiu começar a se exercitar.

Avaliação Física – O especialista explica que a avaliação física é fundamental para qualquer pessoa que comece uma atividade e deve ser bem feita, não apenas “protocolar”. É nela que os riscos cardiovasculares e osteomusculares serão identificados.

Sinais de alerta – Dor ou desconforto no peito durante a atividade física, cansaço desproporcional e desmaio devem ser imediatamente comunicados ao médico.

Histórico do paciente – Algumas pessoas precisam de mais cuidados, como as que usam certos tipos de medicações ou possuem histórico de doenças pessoais e familiares, principalmente relacionadas a problemas cardiovasculares como hipertensão, diabetes, colesterol alto e morte súbita.

Ajude seu coração – Nunca faça atividades em jejum e procure sempre se hidratar principalmente nos dias mais quentes.

Respeite seus limites – Na ânsia de ficar em forma para o verão, muitos extrapolam e podem ter problemas de saúde. Por questões biológicas, o estímulo não deve ultrapassar os limites fisiológicos da pessoa. “Uma série de fatores genéticos vão guiar a resposta do seu corpo em relação ao exercício e você deve saber respeitar isso. Não adianta você querer ser forte e ter aquela aparência hipertrofiada se seu organismo não nasceu para isso”, explica Estrella.

Chega de Projeto Verão – “Exercício físico é remédio e não tem idade. Idosos, crianças, todos devem praticar uma atividade física de forma constante e progressiva, e não apenas para estar bonito para o verão”.

LER A REPORTAGEM COMPLETA NO SITE